Fatores relacionados ao Estilo de Vida e Infertilidade

Fertilidade e tabagismo

É bem conhecido que certos hábitos pessoais e fatores ligados ao estilo de vida causam impacto na saúde; muitos destes mesmos fatos podem limitar a habilidade do casal de conceber. Felizmente, no entanto, várias destas variáveis podem ser reguladas para aumentar não apenas as chances de concepção, mas também para a saúde geral do indivíduo. Alguns destes fatores comportamentais incluem:

1.    DIETA E EXERCÍCIOS
Um funcionamento reprodutivo otimizado requer tanto uma dieta apropriada quanto apropriados níveis de exercício. Mulheres que estão significativamente com sobrepeso ou subpeso podem ter dificuldades em engravidar.

2.    TABAGISMO
O hábito de fumar tem sido mostrado como um fator de diminuição na contagem de espermatozoides nos homens e aumenta o risco de aborto espontâneo, nascimento prematuro e baixo peso ao nascimento dos bebês em mulheres. O hábito de fumar por ambos os parceiros reduz as chances de concepção em cada ciclo, tanto naturalmente ou com fertilização in vitro, em um terço.

3.    ÁLCOOL
O consumo de álcool pelas mulheres  aumenta substancialmente o risco de defeitos ao nascimento, e, se em níveis altos o suficiente no sangue materno, pode causar a síndrome alcoólica fetal. O álcool também afeta a contagem de espermatozoides no homem.

4.    DROGAS
Drogas, como a maconha e os esteroides anabolizantes, podem causar impacto na contagem de espermatozoides no homem. O uso de cocaína por mulheres grávidas pode causar retardos severos e problemas de rins no bebê e é, talvez, a pior droga possível de se abusar durante a gravidez. O uso recreativo de drogas deve ser evitado, tanto durante a  tentativa da concepção quanto durante a gravidez.

 

Fonte: Amato, JLS. Em Busca Da Fertilidade. 2014
*Muitas destas informações são do site stanford.edu